domingo, 28 de julho de 2013

Citroën B2 Torpedo - Museu Roda Roda

Outro Citroën que temos o prazer de publicar aqui no Jeep&Relíquias (Citroën B2 Coupé) e por coincidência também se trata de um modelo B2, este porém um Torpedo de 1922. Vale lembra a importância destes veículos para a Europa já que assim como nos EUA a Ford levou os veículos ao alcance das massas, este foi o papel da Citroën no velho continente.
A missão deste veículo era ser o mais barato possível ao mesmo tempo que era fiável e econômico o que podemos ver que foi cumprido em todos os requisitos em relação a sua época já que se encontrava a um preço mais acessível que quase todos os modelos do ano e era muito bem aceito por seus compradores. Por um lado não tinha bomba d'água nem bomba de gasolina (para refrigeração foi instalado um ventilador e a gasolina ia ao motor por gravidade), os freios também só atuavam nas rodas traseiras (havia um mito de que freios nas rodas dianteiras poderia causar acidentes nos carros) mas eram eficientes. Por outro lado, todos saiam de fábrica com pneus sobressalentes, com instalação elétrica para a partida (ignição) e para as luzes bem como algumas ferramentas essenciais.
O pequeno motor desenvolve 20 CV alcançando a velocidade máxima de 70Km/h