Jeep Ford CJ5 1973 - Tenório

Quem vê o belo Jeep da foto abaixo não imagina que para chegar a esse estado houve uma grande aventura e muita dedicação. Resolvi contar um pouco dessa história nas próximas linhas.


Toda história se iniciou em um sábado dia 13 de junho de 2009 quando eu,meu avô e meu pai compramos o Jeep na cidade de Rubim no Vale do Jequitinhonha em Minas Gerais, cidade de origem do meu pai. Pelas informações que tive do antigo e desleixado dono (2°dono) ele ficou mais ou menos uns cinco anos praticamente sem andar, mas mesmo assim não foi motivo para desistência da compra.

Depois de toda negociação, compramos o Jeep e a aventura começava já que estávamos a 190km de casa (sendo que metade do caminho era de terra e metade asfalto).

No domingo (14) saimos e para podermos pegar a estrada fomos em um posto trocar o óleo, que pela cor já não prestava a muito tempo e que deu muito trabalho primeiro porque na hora de tirar o bujão do cárter, ele quebrou e teve de ser “colado” com “Durepox” e também a tampa do filtro de óleo que vazou e teve de ser “vedada” com câmara de ar.

E pra finalizar quando estávamos a cerca de 20km do asfalto a correia do ventilador do radiador arrebentou nos obrigando a ter que chamar um caminhão para terminar de levar o Jeep até a cidade!
(Primeira foto na fazenda)

(Foto da viagem da roça até a cidade)

Na terça finalmente o caminhão foi buscá-lo, levando diretamente para a oficina de um amigo que tratou da 1ª grande reforma.
Esta consistiu em dar uma geral em um carro que ficou muito tempo parado e nisso fizemos muitas coisas como tirar o cárter para dar uma boa limpeza e trocar o óleo. Trocamos todos os rolamentos e o eixo dianteiro bem como a polia que estava empenada, os óleos dos diferencias traseiro e dianteiro, da caixa de macha e transmissão múltipla e por ai foi muitas peças, tempo e é claro, muito dinheiro...

Também na medida do possível fomos melhorando à estética. O volante que tinha era de outro carro e como na cidade não se vendia peças para Jeep, fomos a uma cidade vizinha (cerca de 90 km) a procura do volante bem como de algumas outras peças.

(Foto no momento da troca do volante por um original)


(Assoalho antes da restauração)

(Foto do Jeep já em minha casa depois das reformas na parte mecânica)

No final de 2009 eu e minha família nos mudamos para Goiás e em 2010 foi uma nova etapa para a restauração do “Tenório” pois agora estávamos direcionando a nossa atenção para a parte estética. Depois de várias pesquisas nas oficinas da cidade, em fim encontramos uma que conciliava bons profissionais com um bom preço para dar em fim a inicialização da segunda parte da restauração.
(Antes da pintura foi preciso desmontar toda a frente - e o resultado foi esse!) 
 
(A parte de tras, com o Jeep sem a capota e com muitas partes já desmontadas)
 
(Agora já preparando para poder ser pintado)
 
(Antes)
(Depois)
Capô desmontado
Capô pronto para ser pintado

Capô pintado


Grade desmontada
Grade pintada

 Tampa traseira antes da pintura


Preparando para pintar

Tampa traseira pintada

Várias partes desmontadas

Para-lama desmontado e sem pintura

 Aplicação do "fundo"

Para-lama pintado


Interior - Assoalho errôneamente pintado de preto no passado

 Na restauração esse erro foi corrigido tendo todo interior em uma unica cor

 Fotos de "antes" e "depois"


Começando a montar as peças


Instalação do para-brisas

Para-choque traseiro pintado e instalado

Preparando a corrente que prende a tampa traseira

 Plaqueta original indicando as "Posições das Alavancas"


Jeep com a maioria de suas partes já montadas




O sistema de escapamento foi trocado por um modelo original novo que melhorou e muito o nível de ruido


Manutenções gerais


Aproveitei a oportunidade para realizar alguns reparos mecânicos como alinhamento da direção, balanceamento das rodas, troca dos dois pneus traseiros por outros novos e demais reparos.

Muitas outras restaurações e regulagens foram feitas ao longo do tempo e muitas delas postei no blog de maneira mais detalhada para que também pudesse ajudar a outros que precisem de ajuda ou queiram seguir um modelo. Deixarei o linque para cada uma dessas manutenções e restaurações realizadas:

Restauração do Tenório: Braçadeira do Cabo do Afogador